31/10/2017

O preço da fé no Brasil

"É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus". Assim diz a Bíblia Sagrada em Mateus 19:24. Porém, os maiores  líderes evangélicos do Brasil não atentam para essa passagem bíblica. É o "faça o que eu prego, mas não faça o que eu faço".

Será que os pastores mais ricos do Brasil seriam capazes de viver igual viveu na Terra o nosso Senhor Jesus Cristo, sem nenhum bem material?

A revista Forbes fez um ranking, no qual foram reveladas fortunas de pastores brasileiros que ficaram milionários e até bilionários as custas de cidadãos e cidadãs humildes que caem no velho "conto do dízimo” e pagam 10% dos seus rendimentos, além de ofertas. 

Entre os nomes estão nomes como Edir Macedo, Valdemiro Santiago e Silas Malafaia, que seguem com suas manipulações, usando o nome de Deus para ganhar dinheiro. 

Segundo a revista, Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, dono da TV Record e banqueiro do Banco Renner, ocupa o topo da lista ostentando fortuna estimada em R$ 2 bilhões de reais. Dentre os mimos Macedo  tem uma luxuosa cobertura com cerca de 1000 metros quadrados, com porta de entrada que abre através de cartão magnético, além de piscina coberta e jardim de inverno. Fica no Templo de Salomão, na região do Brás, em São Paulo/SP.

Ocupando o segundo lugar da lista vem Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, com um patrimônio estimado em R$ 400 milhões de reais. Há suspeitas de que o líder religioso desvia dinheiro doado pelos fiéis para enriquecimento pessoal. Em 2013, o programa Domingo Espetacular, da Rede Record, mostrou documentos obtidos pela emissora que comprovam que o apóstolo comprou várias fazendas no estado do Mato Grosso. São terras de perder de vista, milhares de cabeças de gado, pista de pouso e mansão com piscina. São fazendas riquíssimas encravadas no coração do pantanal pelo homem que se intitula apóstolo. 

No terceiro lugar do ranking dos pastores milionário temos Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, com o patrimônio na cifra de R$ 300 milhões de reais. O nervosinho diz que vai ‘ferrar’ a revista que revelou sua fortuna.

Figurando no quarto e quinto lugar, respectivamente, temos: R.R. Soares - R$ 250 milhões de patrimônio - e o Casal Hernandez - R$ 150 milhões de reais em patrimônio.

A publicação norte-americana lembra que, enquanto o catolicismo perde adeptos no Brasil, o número de evangélicos protestantes sobe. Eles eram 15,4% da população há apenas uma década, hoje são 22,2%, cerca de 42,3 milhões de pessoas, de acordo com o último censo. 

Estima-se que, até 2030, os católicos representarão menos de 50% dos fiéis brasileiros – hoje eles são 64,6%.

Muitos fies dizimistas dizem que fazem a sua parte e que se os pastores não destinam o dizimo de forma correta, isso fica entre eles e Deus. Porém, será que Deus se agrada do cristão que continua a dizimar, sabendo da destinação incorreta dos recursos?

0 comentários:

Postar um comentário

Curta nossa página

Leitores agora

Total de visitas

Mais lidas da semana