26/04/2018

Prefeitura realiza um café da manhã em comemoração ao dia das Mães.



A Prefeitura Municipal de Felipe Guerra convida todas as mães para o Café da Manhã, em comemoração ao Dia Das Mães foi elaborado uma programação toda especial para  esta data tão importante.

O evento será no dia 27 de Abril a partir das 07:30 horas na Cidade Baixa; haverá apresentações culturais e sorteio de refrigerador, fogão, ventilador e vários outros brindes no local.

24/04/2018

Cine Sertão trouxe Rex, o Dinossauro, para Felipe Guerra



Durante todo o dia de hoje (24.04) Felipe Guerra, cidade do oeste potiguar, recebeu o projeto Cine Sertão.

O projeto que é da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, foi idealizado pelo produtor cultural Jocelito Góis e é patrocinado pela COSERN, Café Santa Clara, através da lei “Câmara Cascudo” de incentivo a leitura.

Com estrutura  inflável, projetores em três dimensões leva a magia do cinema para varias cidades do estado. 

Em Felipe Guerra as exibições aconteceram no Ginásio de esportes Gilson Almeida e foram para os alunos da rede pública de ensino, que foram encaminhados das suas respectivas escolas para o ginásio, de forma escalonada acompanhado dos professores e das equipes escolares. 

O grupo de Idosos Vida, a convite da secretaria de educação também puderam participar e contemplaram a magia do cinema 3D, um dinossauro curioso a tudo, pulando da tela de 3D e levando todos ao delírio.


O projeto Cine Sertão teve o apoio da Prefeitura Municipal de Felipe Guerra, através da Secretaria Municipal de Esporte Cultura e Lazer e Secretaria Municipal de Educação.

Confira mais fotos:





















Fotos Samantha Abreu e Noberto Andrade

Felipe Guerra/RN: Famílias do Programa Criança Feliz são beneficiadas com kits de livros infantis



O município de Felipe Guerra, através da Secretaria de Assistência Social recebeu livros do Programa Criança Feliz que serão entregues para as famílias acompanhadas pelo Programa.

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a Fundação Itaú Social firmaram uma parceria para fazer com que o acervo chegue às famílias que mais precisam para apoiar o desenvolvimento das crianças.

O Programa Criança Feliz no município de Felipe Guerra é fruto de um convênio entre a Prefeitura e Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Cada uma das famílias beneficiárias do Criança Feliz receberá, por meio dos visitadores, um kit com dois livros infantis. Além disso, estão sendo entregues outros 50 livros que irão compor as bibliotecas do CRAS.

De acordo com o Prefeito Haroldo Ferreira, "a ação tem como finalidade incentivar a leitura, fortalecer os vínculos entre a criança e a família ou cuidador, promovendo o desenvolvimento da linguagem, da motricidade e das dimensões socioafetiva e cognitiva das crianças, em plena sintonia com o objetivo do programa", falou o prefeito.

Para a Secretária de Assistência Social do Município, Fátima Maia, "a ação contribui para que as famílias atendidas pelos serviços, programas e projetos da Assistência Social estimulem o desenvolvimento infantil de suas crianças, além de propiciar diminuição das diferenças de aprendizagem em crianças que estão em situação de vulnerabilidade social".






23/04/2018

Igreja usa o dízimo para construir casas para quem não tem onde morar


Uma igreja em Araruama chama atenção pela sua inovação na hora de utilizar o seu dízimo.

O pastor da Assembléia de Deus Ministério Lagoinha, Fábio Mendonça, que também é sargento da Polícia Militar da 25ª CIA em Cabo Frio, resolveu utilizar as doações arrecadas na igreja para construir casas para os membros que não tem moradia.

Ao todo, ele, com a ajuda de outros três pedreiros voluntários que trabalham aos fins de semana, já estão trabalhando em quatro casas.

Segundo matéria da Radio39, duas dessas casas devem ser entregues para duas senhoras que dormem na igreja.

Uma das beneficiárias do projeto, Andréa Silva Rocha, falou que recebeu a moradia no momento em que mais precisava. “Fui amparada na hora que mais precisei, hoje tenho a segurança de um lar”.


E acredite se puder, o pastor recebeu críticas pela sua iniciativa. “Alguns pastores me perguntaram se eu não estava “arrumando” muito trabalho. Se Deus pensasse no trabalho que o ser humano dá a Ele em relação à desobediência a seus princípios, não teria feito o mundo. Tudo que fazemos na vida pode nos gerar problemas, você não compra um carro, por exemplo, pensando que o pneu pode furar um dia, mas no benefício que você vai ter com o veículo”.

O pastor ainda deixou uma mensagem: “as igrejas devem ficar mais atentas à necessidade do povo. Sejam elas materiais ou espirituais. Há igrejas em que a maioria dos membros não possui necessidades financeiras, mas sempre há os que precisam de ajuda espiritual e aqueles que precisam de ajuda material”.


Informações Razões para Acreditar

Medida Provisória 808 perde vigência e aumenta insegurança pós reforma trabalhista


Com a finalidade de ajustar pontos da lei 13.467/17, A MP 808, ao caducar hoje 23/04/2018, provocará a mais nova insegurança jurídica da reforma trabalhista.

A Medida Provisória 808 foi resultado de um acordo entre senadores e o governo federal para que a nova lei fosse aprovada com rapidez.

Para virar lei, no entanto, a MP dependia da aprovação pelo Congresso Nacional, o que não ocorreu até o momento.

Congressistas se reuniram em comissão mista para analisar as quase mil emendas que a matéria recebeu, mas a tramitação não foi adiante.

Com a queda da MP, o governo federal ainda não tem nenhum plano para resolver o assunto.

OS PONTOS DA MEDIDA PROVISÓRIA 808


A MP aborda pontos polêmicos como jornada 12×36, contrato intermitente e negociação coletiva.

Com sua queda, voltam a valer as regras anteriores, como se a MP nunca tivesse existido.

Além destes pontos a MP alterava os parâmetros de fixação da indenização por dano moral, adotando como referência o teto de benefício do Regime Geral de Previdência Social (hoje em 5,6 mil).

Agora, o limite volta a ser o último salário contratual do empregado — até três vezes, quando a ofensa é de natureza leve, chegando a no máximo 50 vezes, em casos gravíssimos, o que é muito criticado por impor clara tarifação do dano moral e distinguir, por exemplo, o valor da vida de um executivo e um operário.

Com a queda da MP 808, também deixa de ser obrigatória a negociação coletiva para estabelecer a jornada  12×36, a qual poderá ser formalizada por acordo individual escrito.

Para as trabalhadoras gestantes, a queda da MP representa a possibilidade de trabalho em atividade insalubre durante toda a gestação.

Para o autônomo, agora é possível que exista cláusula de exclusividade no contrato.

Também acabou a quarentena de 18 meses para o empregado celetista dispensado voltar à mesma empregadora com outro contrato, na modalidade intermitente (sem continuidade).

INSEGURANÇA JURÍDICA

Fica nítido que a queda da MP provocará aumento da insegurança jurídica em torno da reforma trabalhista.

Vale lembrar, inclusive, que a MP já vinha sendo aplicada aos contratos de trabalho, os quais deverão, novamente, sofrer impactos decorrentes da perda de vigência desta.

A instabilidade e insegurança jurídica deverá persistir até que o TST defina os parâmetros de interpretação da nova legislação.

Há comissão no TST para abordar os pontos da reforma trabalhista e revisar as Súmulas do Tribunal anteriores à nova lei.

Considerando que a reforma trabalhista alterou mais de 100 pontos da lei, bem como que dispôs em texto contrário a várias Súmulas do TST, a revisão das Súmulas se mostra essencial.

Além da revisão das Súmulas antigas, também é necessário que o TST se posicione sobre os novos temas da reforma trabalhista.

Um dos pontos que deverá ser abordado pelo TST é a aplicação imediata da reforma trabalhista aos contratos de trabalho em curso.

O artigo 2º da MP 808/171, é expresso ao afirmar que a regras inseridas pela Lei 13.467/2017 se aplicam, na integralidade, a todos os contratos de trabalho vigentes, o que, em tese, encerraria a discussão sobre a aplicação imediata da reforma.

Agora, com a queda da MP, o assunto deverá voltar aos debates

22/04/2018

Antes do Golpe, prefeito de Natal que investia em educação era observado pelos EUA


Tudo está registrado em um documento do Departamento de Estado Americano que data de 11 de março de 1964. O AIRGRAM, ou Aerograma, era um termo diplomático dos EUA que designava uma mensagem enviada por correio através de mala diplomática, em vez de por telegrama. Escrito pelo “Ministro Cônsul Geral” chamado Edward J. Rowell, o documento trata do episódio em que o então prefeito de Natal, Djalma Maranhão, estende para o interior com o apoio de outros prefeitos o ousado programa de educação popular chamado “De pé no chão também se aprende a ler”, cuja pretensão era erradicar o analfabetismo em terras potiguares através de aulas de alfabetização ministradas em casas de palha com chão de terra batida.


Conforme relata o documento enviado para a Embaixada dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, em 4 de março de 1964 o “nacionalista de esquerda” e prefeito de Natal Djalma Maranhão estendia para o interior do RN o programa educacional tão revolucionário à época. O relato confirma que o programa “De pé no chão também se aprende a ler”, criado por volta de 1961 e inspirado no método Paulo Freire foi responsável pela construção de escolas, aulas de alfabetização para adultos e crianças e cursos de formação de professores. Apesar do sucesso, ele considera no documento que, de alguma forma, “o programa tem sido um instrumento de politização das massas e orientação delas em favor de Maranhão”.

PANO DE FUNDO

O pano de fundo de todo esse interesse dos americanos nas ações do prefeito da capital potiguar estava na influência dos Estados Unidos nas democracias sul-americanas, principalmente em países que os americanos consideravam haver risco de um golpe comunista. Este era o caso do Brasil, que ensaiava uma aproximação a países inimigos dos EUA, como Cuba e China.

No caso específico de Djalma Maranhão, ele era um político que queria ver sua cidade em progresso. Responsável por obras como o Palácio dos Esportes, Estação Rodoviária, Galeria de Arte, entre outras, sempre apoiando e estimulando as manifestações de arte e cultura popular da cidade. No entanto, os americanos consideravam Maranhão um risco devido a seus ideais de esquerda e sua simpatia à Revolução Cubana. Djalma não foi poupado pelo Golpe de 64.

“COM O OLHO NO GOVERNO”

Prefeito Djalma Maranhão prestigiando festa popular

O documento continua relatando que na semana anterior mais de uma dúzia de prefeitos se encontraram em Natal, a pedido do prefeito de São Vicente, Raimundo Ferreira de Almeida, e organizaram a Frente Municipalista da Educação Popular, que iria incorporar mais de 40 prefeitos do interior que assinaram acordos com o programa lançado por Maranhão.

Em um comentário (ou crítica) ao final do texto, a mensagem contida no AIRGRAM dizia que o programa de Djalma Maranhão era um sucesso, politicamente falando, e estava aumentando notavelmente a popularidade do prefeito, que estaria “com um olho no Governo em 1965”, cuidando de espalhar sua imagem Estado adentro e que a Frente Popular seria uma excelente oportunidade para suas pretensões políticas.

Curiosamente, a História relata que poucos dias após esta mensagem ser escrita o Golpe Militar – entre o dia 31 de março e 1º de abril de 64 –  azedou de uma só vez o programa de Djalma Maranhão que foi responsável pela alfabetização de milhares de natalenses na década de 60. Com o Golpe de Estado, Maranhão foi deposto da Prefeitura e teve seu mandato cassado, ficando preso em quartéis do Exército em Natal, na ilha de Fernando de Noronha e no Recife.

DO EXÍLIO PARA A HISTÓRIA


Por força de um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal, em dezembro de 1964 Djalma foi liberto da prisão e asilou-se na Embaixada do Uruguai. Morreu no exílio, aos 56 anos de idade e seus restos mortais repousam no Cemitério do Alecrim.

A vontade política de Maranhão e os investimentos em educação poderiam ter mudado a realidade do povo potiguar, mas seus planos foram interrompidos e os potiguares perderam uma educação que poderia ter reflexos até hoje no desenvolvimento do Rio Grande do Norte.

Djalma Maranhão deixou um profundo legado na educação e sua ausência deixou um profundo vácuo na história. Com uma visão futurista, procurou, em plena década de 60, educar a sociedade potiguar, pois entendia o valor da educação para o presente e futuro. Infelizmente seu programa foi interrompido e a impressão que se tem é que até hoje não surgiram novos “Djlamas”, que se interessassem pela educação, desde a base, e a tivessem como primordial para o desenvolvimento de um povo.

Veja o AIRGRAM:




Se você quer saber mais sobre o programa de Djalma Maranhão assista a este documentário produzido na época. O vídeo traz imagens incríveis de uma Natal pacata, com casebres à beira-mar e pessoas empenhadas em aprender a ler.


Via Todo Natalense

21/04/2018

Penduricalhos da magistratura: juízes até calados estão errados

A semana no Rio Grande do Norte foi marcada pela vergonhosa proposta de converter em pecúnia as licenças-prêmio não gozadas pelos magistrados. A medida beneficiaria aposentados e parentes de falecidos.

O judiciário vive uma crise moral sem precedentes no Brasil. Aos poucos seus penduricalhos, como acintoso auxílio moradia, vão sendo expostos e o desgaste parece estar apenas começando.

A reação do presidente da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN), Herval Sampaio Junior, em defesa da proposta assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça Expedito Ferreira, gerou revolta em toda a sociedade potiguar. Escassos setores da imprensa potiguar se manifestaram de forma crítica com destaque para a jornalista Emily Virgílio, da Intertv Cabugi.

O assunto poderia ter se encerrado no recuo feito por Expedito Ferreira logo após as críticas da presidente do Supremo Tribunal Carmem Lúcia e do Conselho Nacional de Justiça.

Mas aí o juiz Herval Sampaio achou por bem fazer uma nota que, terminou sendo motivo de piadas nas redes sociais, afirmando ter sido vítima de uma “armadilha”. Soou patético e um indicativo de que o outrora admirado magistrado vai perdendo adeptos em Mossoró onde se destacou nas eleições de 2012 atuando na esfera eleitoral.

É inadmissível tanta insensibilidade por parte de juízes que deveria preservar o zelo pela coisa pública, mas acham justo receberem gordos salários e somá-los aos penduricalhos da vida num Estado onde pobres morrem com segurança e saúde precárias e a educação é uma lástima. Sem contar os servidores do executivo que sofrem há dois anos com salários atrasados.

Essa indiferença e falta de empatia com os outros só revelam a distância entre os magistrados e o povo.

Expedito Ferreira preferiu o silêncio, mas está tão errado quanto Herval Sampaio.

No Rio Grande do Norte até calado um juiz (que defende os penduricalhos) está errado.
Via Blog do Barreto.

11/04/2018

Equipamentos para o bloco cirúrgico são entregues em Felipe Guerra


Os cidadãos felipenses vêem um sonho muito antigo próximo de se tornar realidade. Esta semana o hospital recebeu equipamentos para abertura do bloco cirúrgico.

Enquanto as cidades circunvinhas fecham maternidade, hospital falta médicos, Felipe Guerra caminha para a abertura de um bloco cirúrgico.

Uma promessa feita pela gestão do prefeito Haroldo Ferreira (PSB) que começa a se cumprir. O bloco cirúrgico será composto por uma sala de parto e uma sala de cirurgia que serão reformas para receber os aparelhos e todo o material que estão sendo adquiridos com recursos próprios.

A Secretária Municipal de Saúde, Girlene Ferreira esteve presente na Unidade de Saúde Mãe Merinda, para acompanhar o recebimento dos equipamentos e verificar se todos chegaram em perfeito estado.

“Mais um sonho sendo colocado em pratica e mais um promessa que aos poucos esta sendo cumprida pelo gestor de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira”, Disse Girlene Ferreira.

Veja mais fotos:







Felipe Guerra/RN: Iniciou-se Curso de Operador de Maquinas Pesadas

Na última segunda-feira, dia 09 de abril, teve início o curso de Operador de Máquinas Pesada, parceria entre a Prefeitura Municipal de Felipe Guerra e o Grupo Tec, as aulas são no período noturno e acontecem na Escola Municipal José do Patrocínio Barra, das 19:00 as 22:00 e tem carga horária de 46 horas.

Lembrando que em virtude de algumas desistências, ainda há vagas, os interessados podem procurar a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas até sexta-feira para efetuar a inscrição.

Confira fotos:






Via: Sec. Muni. de Infraestrutura e Obras Públicas

Prefeitura de Felipe Guerra distribui fardamento escolar gratuito para alunos da rede municipal

Fotos: Noberto Andrade

O prefeito Haroldo Ferreira (PSB), da cidade de Felipe Guerra localizada no oeste do RN, entrega fardamento escolar para rede municipal de ensino. A distribuição ocorreu na manhã desta quarta-feira (11/04), iniciando pela escola Francisco Carlos de Oliveira, na comunidade do Arapuá.

O uniforme escolar, representa a identidade estudantil do aluno, é a marca e a comprovação de que o poder público está garantindo o direito de crianças, adolescentes à educação, além de contribuir para elevar a autoestima do estudante. Apesar das dificuldades, a Prefeitura de Felipe Guerra tem cumprido à risca essas premissas e distribui o fardamento escolar para todos os discentes da rede.

A Secretaria de Educação elaborou um cronograma de entrega do fardamento escolar, nas demais escolas da rede municipal de ensino que será cumprido ainda durante o mês de abril.

Além do fardamento escolar foi entregue ventiladores, bebedouro, estabilizador, purificador de água, itens esses adquiridos com recursos dos programas PDDE e programa água na escola. 

O prefeito Haroldo Ferreira estava acompanhado do vice-prefeito, Salomão Gomes (PR), do Presidente da Câmara Municipal, vereador Pedro Cabral (SD), da Secretária Municipal de Educação, Maria das Neves e do diretor da escola Eduard Cid. 

De acordo com o prefeito Haroldo Ferreira (PSB), “O fardamento é um dos itens que colaboram para as boas condições de ensino e a ação faz parte dos investimentos que visam garantir a melhoria da qualidade de ensino oferecido nas escolas municipais, tendo ainda impacto positivo até no orçamento das famílias dos estudantes, possibilitando aos pais e responsáveis utilizarem o dinheiro que normalmente eles gastariam nas roupas com outras necessidades” disse Haroldo Ferreira.

Veja mais fotos:










Fotos: Noberto Andrade

Curta nossa página

Leitores agora

Total de visitas

Mais lidas da semana