22/06/2018

Os caminhos de Rosalba agora em 2018


A proximidade das convenções partidárias indica algum caminho que grupos políticos devem seguir. Em Mossoró, por exemplo, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), ao que tudo indica, deverá seguir com a candidatura do ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) ao Governo do Estado. Tudo em nome da elegibilidade do deputado federal Beto Rosado (PP). É que o grupo de Carlos Eduardo apresenta maiores condições para que Beto pense em reeleição.

Não se sabe, contudo, se a estratégia é essa. Até porque a prefeita tem interesse em eleger o filho Kadu Ciarlini deputado estadual. Não será tarefa fácil. É que os tempos são outros e Rosalba sabe perfeitamente que não possui mais a capilaridade de antes. É, contudo, inegável a sua liderança. mas houve transformação, inclusive, no perfil do eleitorado regional. Daí a dúvida...

O rosalbismo sabe perfeitamente que existem dois caminhos a seguir: um com Carlos Eduardo Alves e outro com a senadora petista Fátima Bezerra. Ao meu ver, o governador Robinson Faria (PSD) poderia ser uma alternativa. Mas existem tantos pontos contrários à parceria dele com Rosalba que, sinceramente, não seria tão bom assim para o grupo da prefeita. Robinson já deu. Já era. Acabou (a administração). Mas isso não quer dizer que ele esteja fora do jogo sucessório.

O certo é que Rosalba tem que escolher. E o melhor caminho nem sempre pode ser vantajoso. Pode ganhar agora, mas o sentimento de derrota poderá persegui-la posteriormente. 

Em suma, a decisão pode até estar tomada. Mas esta tem tudo para ser alterada. Afinal, Rosalba não vai se aposentar politicamente agora. Ela sabe que ainda tem gás para mais duas campanhas eleitorais. E não vai desperdiçá-las. Isso é uma certeza.
Edilson Damasceno

0 comentários:

Postar um comentário

Curta nossa página

Leitores agora

Total de visitas

Mais lidas da semana